Sistema de amortecimento: Parte 2

23 de abril de 2010

Para se projetar um amortecedor começamos com alguns cálculos de Física e escolhemos o “K” de nossa mola, seu comprimento e por ai vai.
Porém, e se eu fosse atrás das molas e encontra-se algo pronto?
Bem, sem problemas! Dá para resolver por trigonometria (até certo ponto) aproximando ou afastando o braço onde o amortecedor sustenta o chassi, maior o braço maior a força, etc... e foi isso que fiz!

Consegui algumas molas de um grande sistema elétrico. Elas pressionavam fusíveis enormes e seriam jogadas fora. Caíram como uma luva para este projeto.
Com as molas, me dediquei a projetar o amortecedor.
Ora! Já que ia fazer, porque não fazer completo.
Só a mola não é legal, como ela devolve a energia recebida, um "baque" forte faria o carro pular como um doido! E também perderia dirigibilidade e tração.
Assim, um amortecedor a óleo ajuda a “gastar” a energia recebida pela mola convertendo isso em calor através do atrito viscoso do óleo passando pelas ranhuras (ou furos) do embolo.
Entretanto, devido a falta de tempo para desenvolver o sistema completo nos mínimos detalhes, fiz um simplificado, apenas para fechar esta parte do projeto e liberar o restante. Pretendo mais para frente retomar o desenvolvimento desta peça.
Optei por usar uma mola maior atrás e uma menor na frente que é mais leve, assim os amortecedores ficaram com dimensões diferentes. O que não chega a ser um problema. Ficou até Legal!
Com o projeto dos amortecedores rascunhados é hora de colocar tudo isso no modelo e acertar as suas fixações.
Gostei muito do resultado final, pena que terei mais trabalho com a usinagem destas peças, mas devagar vai saindo. Foi muito bom ter fechado as medidas dos amortecedores, pois eles estavam segurando o projeto há muito tempo. Como não resolvia os amortecedores não podia acabar o chassi.
Agora é possível rever todo o projeto e pegar os detalhes mais complexos e arrumá-los, como é o caso do sistema de troca de marchas que falta ser terminado, entre outras coisas.
Até a próxima!

6 comentários:

Lokasso 26 de abril de 2010 00:12  

Caraca Wurs, tá ficando muito massa! Parabéns cara!

Não paro de babar aqui, e olha que nem gosto de graxa, hehehe...

Wurs 26 de abril de 2010 18:21  

Hahaha, a graxa contagia!
Valew pelo apoio, no futuro espero postar algumas ideias mais multi área.

Vinicius 4 de junho de 2010 15:35  

Eu tinha guardadas umas molas iguais a essas... nem sabia de onde tinham vindo (agora sei hehe)
... agora quero saber pra onde é que foram... :S

Wurs 4 de junho de 2010 19:58  

Mais um dos mistérios do engenheiro de garagem: As peças que teimam em cair em buracos negros, ou dobras espaciais.

Reginaldo Góis 21 de setembro de 2010 15:48  

olá,me chamo reginaldo e gostaria de alguém que conseguisse desenvolver um projeto de amortecimento para minha perna mecânica ou seja,tentar colocar um mini amortecedor dentro deo cano da mesma para que ao pisar amaciasse o impacto do pé com o solo...seria possível????? me ajudem...obrigado. e-mail: vf.pg2010@hotmail.com

Wurs 21 de setembro de 2010 21:01  

Então cara, possível é claro que é, entretanto este é um projeto muito específico, varia do peso de cada pessoa e também do valor que se pode desembolsar para a adaptação. Sei que já existem sistemas deste no mercado para proteses, embora sejam caros. De toda forma, boa sorte em sua busca!
Abraço

Sobre a Oficina

A Oficina foi especialmente criada para servir como canal de divulgação e incentivo a projetos "DIY". (Faça você mesmo!)
Aqui será registrado o andar de alguns trabalhos meus, espero que sejam úteis e possam instigar outras pessoas a também iniciar seus próprios projetos. Entretanto, ocasionalmente pode aparecer alguma coisa estranha aqui, fora do tema. Um devaneio ocasional...
Enfim... Nada mais normal

  © Free Blogger Templates Nightingale by Ourblogtemplates.com 2008 EdiTed aNd MoDiFIed by Wurs

Back to TOP