Como usar uma bateria de LiPo no DX7 com segurança

27 de abril de 2010

Estou usando uma bateria de Polímero de Lítio ao invés da bateria Original do controle Spektrum, com isso fiquei um pouco na dúvida se realmente não teria problema usá-la no controle. E quando a bateria estiver acabando, será que o controle avisaria antes de chegar ao nível crítico em que as Lipos não carregam mais?

Para solucionar estas perguntas dei uma boa olhada na Net e entre outros artigos encontrei um ótimo no site UK Hile Log. Outra boa fonte de informações é o Fórum do Site E-Voo.
Em suma a bateria original do DX7 de Ni-Mh quando carregada no máximo chega próximo de 11,6V. Porém uma de LiPo de 3 células carregada atinge 12,6V. Embora o controle suporte esta sobre tensão  de 1,0V ela não é recomendada, pois o regulador do controle pode aquecer demais e acabar queimando. Mesmo analisando a tensão base de cada bateria já é possível ver a sobre tensão.
1Ni-Mh tem 1,25V, vezes um Pack de 8 temos um total de 10V
1LiPo tem 3,7V, vezes um Pack de 3 temos um total de 11,1V

Agora, qual a tensão mínima na qual a bateria de lítio deve ser corta-da para que não estrague?
Segundo o Fabricante 3,0V por célula, e em casos limites 2,5V, mas não recomendo algo tão baixo. Assim temo que a tensão de corte de um Pack de LiPo de 3S seja 9,0V.
Como a tensão mínima de funcionamento do controle (TX) é por volta de 8,5V, quando o controle alarmar avisando que a bateria está baixa pode já ser o Fim da LiPo pois pode ocorrer alguma diferença no balanceamento do Pack e alguma célula morrer abaixo dos 2,5V. Para evitar que a bateria descarregue demais e também que ao ficar totalmente carregada ela tenha uma sobre tensão, vamos usar um Diodo. O diodo provoca uma queda de tensão que é proporcional a corrente. Logo nada de acreditar nesta Lenda de que todo Diodo dá 0,7V de queda, isso varia com o equipamento.
Para conferir o que estou falando vejam o DataSheet da família 1N4001
Embora alguns sites digam para colocar 2 diodos em série, que é uma atitude mais conservadora, optei por um único mesmo, explicarei porque.
Usar 2 diodos daria uma queda de 1,4V(ou mais) na bateria e quando o controle apita-se com 8,5V na verdade a bateria ainda teria 9,9V e estaria apta a ser usada mais um pouco.
Porém com 1 diodo ficamos com 9,2V ou mais. O que garante pelo menos os 3,0V mínimos nas células e ainda teria uma sobra para erros de balanceamento. Lembrando que ela pode chegar até 2,5V(crítico).
Este diodo também auxiliaria na queda de tensão da bateria quando carregada no máximo para que não force o regulador de tensão.
Para tanto se coloca um diodo em série com o sistema para promover a queda de tensão. Mas é importante salientar que caso o cabo que liga no controle seja modificado com o diodo ele NÃO poderá ser mais usado para carregar a bateria. Somente drená-la.
Logo, deixe separado outro conector para carga, que neste caso será o padrão Futaba.
Corte o fio que receberá o diodo, porém antes de soldá-lo teste o diodo para garantir que está na posição certa. Se o mesmo for colocado invertido irá funcionar como uma válvula, impedindo que o circuito seja fechado. Para testar isso você pode usar desde um multímetro, até um simples LED com um resistor (meu caso! Heheh), acendeu OK não acendeu, inverte o diodo, simples.
Agora é só soldar o diodo. Cuidado pra não esquentar demais!
Só não se esqueça de adicionar o "termo contráctil" antes de soldar a ultima perna.
Bateria Pronta para uso!
Depois de tudo montado, medi a bateria com um multímetro e obtive o valor de 11,73V
Coloquei a bateria no Controle e liguei para que o diodo desse seu valor real, proporcional a corrente consumida pelo controle (TX). Medindo direto no plugue conectado ao rádio obtive 10,94V o mesmo valor que pode ser lido no visor acima, 10,9V
Assim temos que o diodo provocou uma queda de 0,8V.
Lendo este valor na tabela referente do DataSheet encontramos um consumo de aproximadamente 0,2A, desta forma podemos até calcular a duração desta bateria no rádio.
Se a bateria possui 2,5Ah significa que poderemos usar este equipamento interruptamente por 12 horas e meia! Acho que agora a brincadeira não corre o risco de acabar por falta de baterias, hehehe.

Obs1.: Usei o diodo 1N4002 porque tinha aqui, mas é possível usar qualquer um entre 1N4001 e 1N4007 ou mesmo um 1N5404.
Obs2.: Caso siga as instruções propostas neste tópico saiba que a responsabilidade da adaptação é sua.

4 comentários:

Marcelo Eiras 12 de janeiro de 2013 17:29  

Poderia detalhar mais o teste da polaridade do diodo usando o multímetro ou um led ?

runnerba 2 de novembro de 2013 00:31  

Facil, so encostar o diodo com uma ponta no multimetro e outra ponta no positivo da bateria, outra ponta do multimetro no negativo da bateria. Se passar corrente, está no sentido certo.

Jonathan 29 de abril de 2014 13:24  

POSSO USAR UM Diodos 1N4148, JONATHANBIO@HOTMAIL.COM

Jonathan 29 de abril de 2014 13:25  

POSSO USAR ESSE Diodo 1N4148

Sobre a Oficina

A Oficina foi especialmente criada para servir como canal de divulgação e incentivo a projetos "DIY". (Faça você mesmo!)
Aqui será registrado o andar de alguns trabalhos meus, espero que sejam úteis e possam instigar outras pessoas a também iniciar seus próprios projetos. Entretanto, ocasionalmente pode aparecer alguma coisa estranha aqui, fora do tema. Um devaneio ocasional...
Enfim... Nada mais normal

  © Free Blogger Templates Nightingale by Ourblogtemplates.com 2008 EdiTed aNd MoDiFIed by Wurs

Back to TOP