Pinos de Válvulas

11 de dezembro de 2010

Eu já estava encarando a idéia de usinar alguns pinos para unir as peças do carrinho quando, ao pegar uns eixos na CINIT, vi umas válvulas velhas por lá. Curiosamente elas possuem uma haste muito útil, embora a válvula em si esteja estragada, estavam assim resolvidos os meus problemas de pinos!
Falei com o Luisinho e ele me deu 2 válvulas, uma carbonizada e outra torta. Alguns dias depois voltei lá e consegui outras, uma lascada e outra carbonizada também. Claro que pra oficina, tudo aquilo era... lixo!
Agora já tenho material suficiente para todos os pinos.
Porém, na hora de colocar isso no torno e cortar com um “Bit”, nada feito. O Bit ficou só gritando e nem arranhou a peça. Eu tinha um mínimo de esperança de cortá-lo, mas pelo visto o material está bem endurecido e como na oficininha não tem nenhuma pastilha, nada feito. Nesta já não sabia mais como cortar este material, minha única esperança era um disco de corte (Que eu não tinha a mão). Por fim, tentei o mais banal, uma serra de arco de fita. 
Funcionou!!!!
Inacreditável que a serra tenha cortado este material, eu já estava apelando para um disco abrasivo. Claro que não era uma serra Xing-Ling, mas sim uma Red-Stripe Bi-metal Unique da Starrett. Boa mesmo, recomendo.
Com a serrinha de mão e uma morsa, em pouco tempo já tinha os pinos cortados. Mais alguns minutos no esmeril, dando acabamento no corte e boa.
Cada Válvula tem tamanho suficiente para 3 pinos. Dois inteiros e um com ranhuras, embora dependendo do local do pino isso não seja um problema.
Depois de acabados, usei uma Dremel para criar um sulco no pino. Este pequeno sulco ajuda a centrar o pino na posição final dele, quando o parafuso sem cabeça é apertado e encontra o sulco. Isso também ajuda a dar aperto no parafuso, pois agora ele toca uma superfície plana, pressionando uma área maior e reta.

O primeiro item a receber os pinos foi o eixo principal das rodas traseiras, neste os pinos fixam os copos da transmissão e também o colar que será soldado a engrenagem de 36 dentes.
Depois usei os pinos melhores e sem ranhuras para montar o eixo “T”, que se acopla aos copos. Os pinhos piores ficaram para a fixação do cubo da roda ao eixo, pois é um sistema que já possui outros fatores de segurança, como o parafuso na frente etc...
Agora que o sistema está completamente montado, é possível ver o seu encaixe.
 Grande abraço e até a próxima.

9 comentários:

ReDuN 21 de dezembro de 2010 13:04  

amigo wurs
venho acompanhando o blog a algum tempo já, e eu fique pensando quando vc fala que o carro tem motor de sobra, vc poderia colocar um alternador e um regulador de tensão para recarregar as baterias em quanto anda para não ter problema de acabar a bateria e o carro ficar acelerado e ferir alguem, assim o maximo que vai acontecer é o carro parar por falta de gasolina.
muito bom o projeto acompanho sempre

Sampa 21 de dezembro de 2010 23:16  

Hahahaha ... Existe um sistema chamado Fail Safe, que serve justamente para evitar situações como essa, acredito que o Wurs saiba como implementar um, pois ja trabalhou muito tempo em projetos RC que exigiam isso

ReDuN 24 de dezembro de 2010 01:25  

mas a minha opnião, não é para a parte de acidentes, sim eu sei que existe fail safe, mas a minha idéia é mesmo recarregar as baterias, precisando apenas colocar gasolina e não trocar baterias para continuar andando, e colocar uma chave liga/desliga para quando não quiser que carregue

Wurs 24 de dezembro de 2010 15:19  

Olá ReDuN e Sampa, muito obrigado pela atenção e pela visita ao Blog.
Realmente o Sampa tem razão, vou usar um receptor que possui Fail Safe, e em caso de problema o sistema volta a zero. Também terá um relé que mantém o motor ligado, com a queda de energia do sistema ele desarma. Todo o sistema cai. Assim não existem riscos.
Entretanto, entendo que a idéia de carregar baterias usando o motor seja uma idéia boa. Infelizmente existem vários problemas.
1- Não estou usando uma bateria robusta a cargas variantes e sobrecarga, como as de Chumbo ou Cádmio. Vou usar uma de LiPo, que é muito menor e mais Leve. Entretanto ela demanda muitos cuidados, entre eles proteção contra sobrecarga e um sistema de carga independente por célula da bateria usando um carregador micro-controlado.
2- O motor possui um eixo mínimo, que não possibilita a montagem de mais nada a ele, só a embreagem que possui a coroa. Se eu usar o eixo que é movido pela corrente para mover o alternador, este eixo estará separado do motor pela embreagem. Assim, vai trabalhar de forma totalmente inconstante.
3- Um sistema de alternador que seja pequeno e possa ser usado no carrinho é raro. Os equipamentos de veículos são enormes, em comparação ao carrinho. E os sistemas de motos, usam o próprio bloco do motor como parte do alternador. Assim, desenvolver este sistema todo em miniatura, juntamente com o controle de carga de uma bateria de Polímero de Lítio, seriam tão complexos que inviabilizam por completo a idéia.

Grande abraço
Wurs

Marcos Passos 4 de janeiro de 2011 14:43  

Wurs,

Venho acompanhando a montagem e está ficou bem bacana, meus parabéns!

Gostaria do contato que você usou para usinar os mancais. Preciso fazer 4 também de alumínio.

Abraços,
Marcos

Wurs 4 de janeiro de 2011 15:12  

Olá Marcos.
Fiz os mancais em uma pequena usinagem de Itajubá-MG chamada "Carvita". Agora não tenho o telefone dela em mãos, mas se procurar na lista deve encontrar. Outra opção é uma usinagem que chama "CNW", que foi onde fiz alguns eixos. O Tel lá é: (35)4105-0364 ou (35)9961-5169. Falar com o Wellington
Grande Abraço
Wurs

Sampa 12 de janeiro de 2011 10:05  

SAMPA = cesvelicka = mimos = motorvodka

Estamos concorrendo pra ver que fica mais tempo sem postar nada? rsrsrsrsrsrs Tá osso aqui tambem

robkoga 12 de janeiro de 2011 22:50  

Boa noite Wurs! Me chamo Koga, sou de São Paulo SP e...por acaso fazendo uma busca no Google por: "peças motoserra", encontrei este Blog...o motivo desta busca: é que eu estava procurando por peças de motosera, devido um trabalho de TCC que tive que fazer em 2008. Na época, comprei uma motoserra 50cc, cortei toda carcaça dela, para utilizar somente o seu motor para este trabalho...até hoje a motoserra está toda desmontada, e até hoje ela nunca foi ligada...coitada... deixando de lado projetos que não deram certo, dê uma olhada no meu blog recem-nascido, pois do mesmo jeito que gostei muito dos seus projetos, talvez você goste do meu projeto de TCC que entreguei em 2008... engraçado.. sempre quis fazer uma mesa de pinball. Esta você conseguiu!!! Abraços e PARABENS!!!

Wurs 18 de janeiro de 2011 20:23  

HAHAHAHAHA Fala Mimos! Já desconfiava que o Sampa era você, heheheh.
Pois é!! Tá osso!
Esta época de festas não sobra tempo livre pra ficar no Computador. E começo de ano é sempre corrido.
Mas agora vai!!! heheheh

Caramba Koga!!!! UAU!
Que dahora o Projeto.... Dahora mesmo.
Pode deixar que vou dar uma passada no Blog sem falta. Loucura!

Grande abraço
Wurs

Sobre a Oficina

A Oficina foi especialmente criada para servir como canal de divulgação e incentivo a projetos "DIY". (Faça você mesmo!)
Aqui será registrado o andar de alguns trabalhos meus, espero que sejam úteis e possam instigar outras pessoas a também iniciar seus próprios projetos. Entretanto, ocasionalmente pode aparecer alguma coisa estranha aqui, fora do tema. Um devaneio ocasional...
Enfim... Nada mais normal

  © Free Blogger Templates Nightingale by Ourblogtemplates.com 2008 EdiTed aNd MoDiFIed by Wurs

Back to TOP